< Voltar

Jogador em Destaque: Nausk, parte 2

Our second spotlight on Nausk, one of Albion's best-known solo players.

27 de novembro de 2018 13:07 por PrintsKaspian


No verão de 2017, nós lançamos nosso primeiro Jogador em Destaque, estrelando Nausk, que já estava fazendo seu nome como um temível jogador de PvP solo. Desde então, sua série no YouTube, Black Zone Tales, ganhou seguidores leais da comunidade Albion, apresentando um alto nível de PvP, em um formato alegre e divertido. Nós conversamos com Nausk para discutir como o jogo e seu estilo mudaram desde o lançamento, e como a crescente popularidade do seu canal afetou sua abordagem no jogo.

P: Durantes os últimos anos, a série Black Zone Tales se tornou uma das séries de gameplay mais populares de Albion Online. Você tem uma abordagem para criar esses vídeos, ou você simplesmente explora as zonas pretas e vê o que acontece?

R: Geralmente eu fico nas zonas pretas e encontro situações das quais eu gostaria de compartilhar com a audiência, mas é claro que há muito que os visualizadores não veem, apesar de eu querer mostrá-los também. Algumas vezes eu tenho ideias antes de ir para as zonas pretas e procuro intencionalmente por coisas específicas.

P: Quais são seus pensamentos sobre a evolução do Arco de Guerra desde o lançamento? Como você mudou seu estilo de jogo para combinar com essas mudanças?

R: A evolução da arma esteve um pouco parada desde o lançamento na minha opinião, com algumas exceções – como a mudança na habilidade Raio de Luz, que estava empoeirando desde a sua introdução. No mesmo período, a habilidade Tiro Rápido foi reformulada para o mundo aberto para se encaixar melhor em diferentes conflitos. Isso significou que havia apenas uma opção para mim, no que se trata da habilidade “W” para o mundo aberto – Raio de Luz. A quantidade de jogadores jogando com a arma aumentou com o tempo na minha opinião. Eu fui considerado culpado de que, por exemplo, líderes de guilda tendem a converter usuários do Arco de Guerra a usarem conjuntos diferentes, mas também recebi muito apoio da comunidade, assim como repostas produtivas. Eu quero também apontar aos jogadores que não jogaram antes do lançamento, que a identidade do Arco de Guerra mudou dramaticamente desde antes do lançamento e eu adoraria ver uma tentativa de trazer de volta algumas das características antigas da arma, enquanto ainda se mantém as coisas balanceadas.

P: Antes do lançamento do jogo, você listou a Alabarda como sua arma favorita. Como seus conjuntos e estilo de jogo mudaram desde então?

R: De fato, eu disse que minha arma favorita era a Alabarda, apenas porque era a coisa mais próxima da arma que eu tinha começado a usar no lançamento da primeira fase beta do jogo. Jogar sozinho com o Arco de Guerra não mudou muito, além das habilidades “W” e da opção de comida, por conta da introdução de novas comidas. Por outro lado, os conjuntos que eu usei lá atrás para conteúdo de mundo aberto em grupo eram bem diferentes, comparados aos que eu usaria agora. Expedições Muito Difíceis eram como uma brisa fresca em relação aos conjuntos, e em relação aos Hellgates, eu modelei o conjunto um pouco por conta das mudanças de balanceamento e a introdução dos Hellgates 2 vs 2. Além dos conjuntos que eu mostrei para a minha audiência, eu também usei vários conjuntos ao longo dos anos e algumas vezes fiquei animado com um conjunto, apenas por causa de uma pequena mudança no balanceamento, como o conjunto do Montante que eu tirei do baú.

P: Recentemente você introduziu Nauskina, uma personagem feminina que leva um Montante e que também se especializou em PvP nas zonas pretas. A mudança de arcos para espadas foi desafiadora? Qual a diferença no estilo?

R: Alguns podem não saber, mas Nauskina aproveitava as coisas simples, como criar animais, colher flores e acumular pontos de aprendizagem para um projeto futuro. Por sorte, Nauskina esteve com status Premium desde o lançamento do Jogo e nunca de fato o usou. Eu queimei alguns milhares de pontos de aprendizagem para testar o conjunto do Montante e descobrir se valia a pena evoluir no meu personagem principal. A mudança dos arcos para as espadas foi desafiadora em relação ao tempo, é claro, já que o tempo é o recurso que o jogo coleta. O estilo é diferente quando você muda de uma arma de longo alcance para uma arma corpo-a-corpo, mas também porque o Montante oferece coisas que o Arco de Guerra não oferece mais, como atordoamento e bônus de velocidade de movimento apropriados.

P: Ser um jogador de Albion Online relativamente conhecido te faz um alvo no jogo? Se sim, isso faz dos seus encontros com outros jogadores mais desafiadores?

R: Se estamos falando apenas de ser uma personalidade conhecida na comunidade e o impacto que o reconhecimento tem sob a minha perspectiva – tem sido extremamente frutífero. Como alguns devem saber, transmitir ao vivo certos conteúdos do jogo algumas vezes pode atrair convidados entediados e indesejados, mas esse aspecto também tem potencial, apesar de nem sempre ser fácil colocá-lo em uso.

P: Você tem um vídeo favorito, ou um momento favorito em um dos seus vídeos?

R: De todos os vídeos que eu coloquei no meu canal, eu escolheria um no qual encontrei uma forma de montar meu burro pelo rio de Curlew Creek, que foi o mapa onde eu tive meu primeiro item deixado por um monstro, um Machado de Guerra tier 5. Se estamos limitando somente aos vídeos da série Black Zone Tales, eu diria que meu vídeo favorito é o primeiro vídeo da BZT (veja abaixo).

P: Seus vídeos focam quase que exclusivamente em jogadas solo. Você já teve a chance de jogar em “duplas dinâmicas”ou pequenos grupos por trás das cenas?

R: Sim, eu tenho a chance de jogar com outros. Eu geralmente rejeito as ofertas, mas nem sempre. Em relação ao mundo aberto, eu raramente jogo com outros, porque estranhamente eu acho que estou desperdiçando o tempo das pessoas com meus hábitos estranhos e antigos. As vezes eu participo de grupos de fama, apesar de aproveitar tanto em grupo quanto sozinho. A imagem que os vídeos passam não é completa, eu tenho uma boa quantidade de gravações em situações onde eu não estava jogando sozinho, que ainda estão empoeirando, mas com sorte essas gravações verão a luz do dia antes do meu disco rígido morrer. Por exemplo, lutas em menor número com amigos como Eidoss, Grimnasty e outros dos primeiros dias de lançamento.

Algo mais a adicionar?

Obrigado pela entrevista e feliz natal para toda a Sandbox Interactive e à comunidade Albion Online!

Confira abaixo o mais recente episódio da série BZT, e certifique-se de se inscrever no canal do YouTube do Nausk.


Notícias mais recentes



Publicações mais recentes



Vídeos mais recentes