< Voltar

Crônicas de Albion: Les Gaulois

O ano é 2017, Dauntensea está ocupada pelos russos. Bem, não inteiramente… Uma pequena guilda de indomáveis gauleses ainda se mantém contra os invasores.

10 de janeiro de 2017 16:00 por UrzakeFrostgard


As crônicas dessa semana destacam a guilda francofônica Les Gaulois. Eu me encontrei com Kunmoe, uma dos Mestres de Guerra da guilda, para falarmos sobre sua guilda. Kunmoe foi escolhido por sua guilda para representar as vozes de todos membros e ele fez um excelente trabalho. Aproveite!

Uma guilda, um propósito, uma surpresa

Quando MonkeyFR, líder de guilda da Les Gaulois, entrou pela primeira vez no mundo de Albion, ele rapidamente entendeu que é mais do que difícil para um jogador solo sobreviver no complicado e competitivo ambiente do jogo. Para contornar essa barreira, ele decidiu criar uma guilda com o único propósito de trabalhar em equipe com pessoas com a mesma mentalidade, em vez de tentar a sorte como um jogador solitário.

Hoje, a guilda anteriormente criada por conveniência, cresceu para ser uma das melhores guildas de Albion. Apesar de a maioria dos membros serem franceses, jogadores francofônicos de todo o mundo se juntaram a eles.

A tribo gálica

A liderança da Les Gaulois decidiu tomar uma abordagem mais flexível nas decisões centrais da guilda. Apesar das tomadas de decisão pararem nas mãos de MonkeyFR e seus oficiais, qualquer mudança ou passo mais importante é publicado para toda a guilda para saberem suas opiniões. Com ações como essa, a Les Gaulois está tentando unir sua guilda o máximo possível. Coesão e valores humanos são mais importantes para eles que eficiência pura. Eles entendem que seu sistema, especialmente em tempo de reação, é imperfeito comparado às guildas “militares” como Red Army ou War Legend e ainda, para poderem seguir seus princípios, eles aceitam isso, como Kunmoe explica: “Nós somos todos iguais e nós nos recusamos a afundar em um sistema de pirâmide onde um par de membros toma vantagem dos outros e ficam no topo.”

A Les Gaulois se tornou uma máquina eficiente e graças à manutenção de seus especialistas, eles se mantêm em crescimento da produtividade diariamente. Apesar de cada membro fazer sua parte para manter a guilda funcionando, um punhado de outros está fazendo um pouco mais.

Primeiro, nós temos duas mentes da guilda, MonkeyFR e InsaneDayD, o segundo no comando. Enquanto MonkeyFR tem a habilidade de encontrar e solucionar qualquer problema, independentemente da sua complexidade, InsaneDayD é capaz de incitar toda a guilda a alcançar maiores objetivos de novo e de novo. Ele foi a força motriz por trás do recente sucesso da campanha da Les Gaulois ao redor da área de Dauntensea.

Segundo, nós temos Marsch e Atikin e também Shinhe, Atalaka e Wildsaoul. Marsch e Atikin são os anciões da guilda, sua sabedoria e conhecimento e seu comprometimento em interagir com novos membros são as chaves mestras do recrutamento e treinamento da Les Gaulois. Indo do sagrado ao profano, Shinhe, Atalaka e Wildsaoul garantem a infraestrutura da guilda. Cavalos, terrenos de cidade, coleta, planejamento e construção – apenas para citar alguns aspectos que esses caras colocam a mão.

Por último mas não menos importante, nós temos a seção militar dos gauleses. Kunmoe e Tetenne, os dois mestres de guerra da guilda, lideram a guilda de uma vitória à outra. Ambos são apoiados pelo próprio serviço de inteligência da guilda – o S.I.G – que é liderado por Narym e Alexscott. Graças ao seu trabalho e elaboração, os mestres de guerras são extremamente bem informados quando se trata de estratégias inimigas, e a patrulha da S.I.G permite-os ganhar vantagem no combate de mundo aberto.

Um passo de cada vez

Com um começo humilde, a Les Gaulois sempre cresceu com seu sucesso, não apenas em tamanho mas também em objetivos. O objetivo inicial de sobrevivência rapidamente mudou para a intenção de criar uma forte e duradoura comunidade que é capaz de entreter seus membros. Com um sistema de recrutamento seletivo a guilda sempre tenta melhorar sua qualidade com membros ativos que, ao final, resultaram na atual área competitiva que a Les Gaulois estão. “Nosso objetivo final para a Beta Final de Albion é participar da dominação da área ao redor de Dauntensea. Hoje, nós podemos dizer com orgulho que conseguimos nosso objetivo!”, afirma Kunmoe.

Foi uma longa e tortuosa estrada que eles percorreram para alcançar esse objetivo e um grande fator para sua atual força foi a guerra em curso contra a aliança Elder, especialmente a guilda The Solar. Ambas as guildas usaram a quantidade e a qualidade de suas guerras para rapidamente melhorarem seus membros e táticas. Adaptar e mudar de uma abordagem estratégica para outra transformou ambas as guildas em efetivas máquinas mortíferas. E apesar da The Solar ter tomado a vantagem ao fim da guerra, a Les Gaulois quer cruzar suas espadas com eles novamente no lançamento de Albion.

Outro inimigo poderoso que ajudou a moldar os gauleses foi a aliança Codex, uma aliança da qual guilda francesa fazia parte inicialmente. “As vezes o aliado de ontem se torna o inimigo de amanhã. Desde que deixamos a aliança, houve certa animosidade ou hostilidade entre nós”, explicou Kunmon. Um mês e meio após o início da Beta Final, a Les Gaulois se encontraram atolados com a necessidade de aliados, então eles entraram na aliança Codex. No entanto, a guilda nós estava de acordo com as decisões da aliança. Segundo Kunmoe: “Nós discordamos da organização. A aliança estava expandindo muito rápido, sem tomar o tempo devido para integrar novas guildas. Além disso, o conflito interno por poder, entre Hostiles e Garde de Khanduras, estava tomando as decisões por nós: Nós odiamos brigas como aquelas e nós sentimos que a aliança não combinava mais com nossos próprios valores!”, com um sorriso no rosto ele adiciona: “Hoje, nós sempre ficamos felizes em encontrar nossos antigos amigos nos campos de batalha já que eles são doces e bem saborosos.”

A batalha por Dauntensea

Para testar tudo que aprenderam até agora, a Les Gaulois lançou tudo que eles tinham com o objetivo de capturar Cryptsunk March Wyke (das mãos da The Solar), enquanto assegurava toda a área ao redor. Começando por Ragdrift March, eles espreitaram pelo continente e quando tiveram a chance, atacaram Nightcreak March e Stillpool Swamp para fortificar sua posição. Em vez de acelerar as coisas, eles clamaram dois territórios abandonados pela ZORN (Graspleg Swamp e Gangrene Sump) antes de lançar suas forças contra o território base em Cryptsunk March.

Esse foi o momento que a guerra contra a The Solar atingiu o pico. Apesar do ataque inicial ter sido suave, eles rapidamente tiveram de dividir forças já que seu inimigo lançava, implacavelmente, contra-ataques um após o outro. Ao final, eles conseguiram diminuir Cryptsunk March Wyke para apenas um ponto de defesa, combinado a 20% de bônus. “Nós tentamos conquistar a vila por quase um mês e meio. Nós colocamos todas as nossas forças nessa ofensiva, mas nós nunca pudemos ganhar a batalha final por aquela maldita vila. A diferença de equipamento que a The Solar conseguiu ganhar, em combinação com suas táticas mais recentes, nos forçou recuar”, afirmou Kunmoe.

Em vez de se chatear por sua derrota e perda de território para a The Solar, eles simplesmente mudaram a direção de seus avanços para o nordeste de Dauntensea, onde lutaram e encontraram sua aliança atual. A nova campanha rapidamente se tornou uma abordagem diplomática com a aliança BF, da qual a Les Gaulois acabou fazendo parte. Como presente de boas vindas, os gauleses ganharam o território base de Deepforest Grove, o seu atual quartel-general.

Enquanto escrevo, a Les Gaulois foi removida da aliança BF. Eles não receberam nenhuma informação e estão investigando o motivo da remoção.

Buscando as estrelas

Graças aos esforços de cada gaulês, a Les Gaulois pôde reforçar seu núcleo… Mas para eles esse é apenas o início. A guilda planeja garantir permanentemente um lugar no tabuleiro de territórios de Albion. “Nosso próximo passo para esse objetivo é a criação de, pelo menos, quatro times de GvG competitivo que tenham a capacidade de competir contra as guildas mais fortes do jogo. Nós garantiremos melhorar mais e mais e nós pegaremos uma fatia desse bolo!”, Kunmoe dá uma breve visão sobre o futuro de sua guilda.

Como sempre, a última parte do artigo é reservado para as palavras finais da guilda em destaque. Aqui estão as palavras que Kunmoe escolheu:

“Eu poderia começar com coisas como: se você vir a Les Gaulois em sua tela, corra ou morra’ ou com fatos como de que nós estamos fermentando a melhor cerveja no mundo de Albion Online. Outra opção seria citar dicas básicas do Sobrevivendo em Albion Online nº 1: Nunca tente coletar ou ganhar fama em um território gaulês. Mas, em vez, eu quero agradecer todos os nossos membros pelo trabalho duro que eles investem em nossa guilda: Obrigado, todos vocês são importantes para nós!”

Quais são suas experiências com a Les Gaulois? Você já lutou com, ou até mesmo contra eles? Compartilhe suas ideias e opiniões sobre a Les Gaulois conosco em nosso fórum!


Notícias mais recentes



Publicações mais recentes



Vídeos mais recentes



Share this



Or copy this link: