O mundo de Albion

section headline image

Mundo

Viajantes de vários lugares vêm para Albion. A maioria são humanos vindos do Velho Mundo, mas Albion tem uma longa história de outros visitantes, inclusive dragões, espíritos e demônios. Vale a pena conhecer esses lugares, mesmo que seja só para entender por que as pessoas queriam tanto abandoná-los.

Outros lugares dignos de nota:

O Velho Mundo

O Velho Mundo é vasto. Um dia, todas as ilhas faziam parte de um único continente, mas uma catástrofe ancestral mudou tudo. De cima, o Velho Mundo parece um cometa, uma grande massa circular de terra com uma longa cauda formada por pequenas ilhas saindo dela. O clima do Velho Mundo é temperado e seco. As secas são comuns e a falta de comida era a principal causa de conflito entre as centenas de chefes guerreiros.

Tudo mudou quando, há mais de mil anos, nasceu um bebê. Seu nome era Mordred e a guerra estava em seu sangue. Na juventude, participava de muitas gangues. Em sua adolescência, ele as liderava. Aos quatorze anos, tornou-se chefe militar; aos dezoito, tinha o exército mais temido de todos. Aos vinte, declarou-se Rei. As histórias de seu tempo são imprecisas, mas parece que Mordred não conseguiu tudo sozinho. Um estudo detalhado das histórias menciona uma conselheira e vários acadêmicos suspeitam tacitamente que foi ela, e não Mordred, quem forneceu a estratégia revolucionária e a armadura que tornavam imbatíveis suas forças em combate. Esses pensamentos nunca eram realmente externados e, desde a época do Rei Melehan, todos os textos originais daquele tempo estão trancados.

Atualmente, o Velho Mundo é governado pelo Rei Mordred IV, que perdeu a maior parte de seu grande reino numa aliança com chefes militares chamada Liberdade Férrea. Essa guerra gerou muitas baixas, inquietação civil, revoltas e um aumento da criminalidade nas estradas. O rei Mordred alimentou sua campanha com impostos extorsivos e mantinha a ordem com toques de recolher, leis e punições severas.

Por isso, a vida no Velho Mundo é dura, com pouca chance de as pessoas melhorarem suas circunstâncias. Os ricos lutam para manter seus tesouros; os pobres para conseguir comida. As medidas do rei evitam o colapso, mas de nada servem para aliviar a miséria dos cidadãos.

Ao contrário de Albion, o Velho Mundo é desprovido de magia. Não há demônios, nem dragões, nem feras gigantes e lendárias. É um lugar cinzento onde a maioria das pessoas vive na obscuridade, concentradas mais em sobreviver a cada dia do que planejando o futuro, mas, no breve momento entre a labuta e o sono, uns poucos bravos sonham com uma vida melhor.
Lore_Old World.jpg

As Terras Demoníacas

Lugares de rochas derretidas e fogo infinito. O céu é um vazio gelado, infinito, e vultos aparecem em rios de lava, rostos borbulhantes que explodem em gritos aterrorizantes. Vindos de um lugar desses, não é de se espantar que os demônios sejam geradores de tamanha miséria.

Nem todos os demônios têm aspecto de fogo e quem conhecer os rituais certos ou encontrar os sentinelas corretos conseguirá chegar a reinos infernais ainda mais estranhos. Lugares onde nuvens tempestuosas bombardeiam a terra com cadáveres inchados, demônios tão grandes que têm o próprio reino e demônios menores navegam em seus olhos por ilhas de lágrimas congeladas.

Ir a esses lugares é chamar invocar a morte — ou até pior. No entanto, também há prêmios em meio ao perigo. Tesouros de gemas anímicas de incrível poder e armas diferentes de qualquer coisa feita por mãos humanas. Riquezas e glória abundam para os corajosos ou tolos o suficiente para assumir o risco.
Lore_Demonic Planes.jpg

A Terra dos Mortos

Talvez o nome melhor desse lugar seja Terra dos Mortos-vivos. Sim, pois há pouca coisa lá que não se move. Espreitando pelos nevoeiros eternos, há legiões de fantasmas, espectros e almas penadas, cuja sanidade se perdera milênios atrás. Os poucos com mais astúcia tentam possuir os vivos; o resto simplesmente drena sua energia.

Há sombras de árvores, fantasmas de animais, porém são débeis e somem rapidamente.

No centro da Terra dos Mortos há um redemoinho de água negra que puxa os espíritos desavisados, sugando partes deles, roubando suas memórias uma a uma, até que deixam de resistir e são tomados pelas correntes do esquecimento.
Lore_Land of Dead.jpg