O mundo de Albion

section headline image

Os Hereges

Quando o rei decidiu explorar Albion, ele fez da forma mais barata possível. Os criminosos com penas mais longas e os que aguardavam a execução receberam a oportunidade de se tornarem colonos. Outros indesejáveis, dos que tinham o sangue de antigos inimigos do rei àqueles nobres esquecidos, foram também incentivados a servir além-mar.

Somente homens foram enviados na primeira expedição. O rei pretendia que isso fosse apenas uma medida de curto prazo e sabia que um grupo tão volátil poderia criar raízes e poderiam ser um problema a longo prazo.

Por quatro anos, os colonos conseguiram sobreviver. Albion foi dura com eles e os ensinou da pior forma possível o que poderiam comer e o que poderia comê-los. Logo surgiram divisões e o grupo se separou em várias subfacções. A maior delas era liderada por um homem chamado Gibson. Açougueiro de profissão, com cabeça boa para números, Gibson teve problemas com o rei devido às suas opiniões francas sobre as tributações. Era um homem metódico, que sabia como dividir as coisas justamente e não tinha vergonha de falar. Ele era também bastante habilidoso com um cutelo.

Assim que os colonos prosperaram, eles chamaram a atenção dos habitantes mais perigosos de Albion. As cercas comuns eram mais que suficientes para manter os lobos famintos distantes, mas, quando os Protetores e seus gigantes apareceram, a história mudou.

Expulsos de sua própria casa e forçados a fugir para áreas desconhecidas, era questão de tempo até eles começarem a enfraquecer. Seus inimigos possuíam poderes estranhos e colocaram a terra contra eles. E quanto mais eles adentravam em Albion, mais se deparavam com horrores: mortos-vivos, grandes cavaleiros com armaduras de ferro negro e fogo e ainda feras selvagens como que saídas das lendas.

Enquanto estavam preocupados com gigantes sedentos de sangue e berserkers com machados, do outro lado havia sectários perversos e demônios animívoros. Seu líder havia chegado a uma conclusão irrefutável: Albion era um local de pesadelos que, com seus habitantes, precisava ser destruído.

O Velho Mundo os expulsou, Albion os rejeitou e, por isso, queriam começar tudo do zero.

Eles criaram suas próprias armas rudimentares, peças brutas que reteriam somente as magias mais fracas de Albion. Mesmo assim, foi um primeiro passo significativo para um grande plano. Voltando às antigas habilidades de sobrevivência, eles ficaram na encolha e enviaram espiões para observar os nativos de Albion.

À distância, eles observaram rituais e cerimônias sombrias. Incursões ousadas garantiram algum conhecimento de outras facções. Parte deles tentou recriar os rituais com sucesso limitado; outros tentaram usar a magia da terra do seu próprio jeito, sem treinamento, mas nunca mais foram vistos. Embora não pudessem se igualar ao poder de outras facções mágicas de Albion, eles conseguiram criar seus próprios artefatos e cajados, capacitando seus primeiros magos.

O crescimento do poder refletia sua loucura crescente. Até mesmo o pragmático Gibson foi afetado. Uma noite, avistaram-no vagando fora do acampamento e, um mês depois, ele voltou mudado, dizendo ser um ‘herege‘. Pouco tempo depois, toda comunicação entre a colônia e o Velho Mundo se perdeu.

As Forças Expedicionárias Reais chegaram depois de alguns anos e descobriram que seus compatriotas foram rejeitados do Velho Mundo e se denominaram Hereges. A diplomacia entre os dois grupos nem conseguiu se estabelecer, pois os Hereges atacavam qualquer um que encontrassem. Albion enlouqueceu os Hereges, deixando exposta apenas a pior parte deles, e todos foram prejudicados com a situação.

Embora eles compartilhem esse título, os Hereges não são uma facção única. Na verdade, eles se atacam uns aos outros, assim como qualquer outro grupo.

Scavengers.png

Os Carniceiros

Uma subclassificação dos hereges, motivada pela necessidade de saciar a fome. Uma mistura de caçadores, arqueiros e ladrões, com armaduras leves que lhes dá mais velocidade e furtividade e favorece armas rápidas ou à distância.

Sempre desesperados, eles não hesitarão em matá-lo para pegar todas suas coisas. Se não conseguirem matar, apenas pegarão suas coisas. Se você for forte o bastante, eles só fugirão.

Eles sabem que não são fortes o suficiente para enfrentar a maioria das outras facções e aumentam suas chances com uma combinação de táticas ardilosas, astúcia e uma completa falta de consciência.
Fanatics.png

Os Fanáticos

São os Hereges que, de alguma forma, dominaram a magia de Albion. Alguns assistiram aos rituais dos Protetores e conseguiram refazer uma versão distorcida. Outros passaram horas usando cajados até que finalmente conseguiram reproduzir alguma coisa.

Os Hereges alcançaram um sucesso limitado dessa forma. Seus curandeiros podem realizar muitas das funções dos druidas dos Protetores, mas não tão efetivamente nem com tanto poder. Seus magos conseguem usar magia, especialmente a piromancia, mas sabem exclusivamente executá-las, nada mais que isso. Por isso, eles nunca serão tão perigosos quanto as sectárias de Morgana nem um mago de batalha adequadamente treinado. Usando a magia de Albion diretamente, sem nenhum conhecimento, os usuários de magia Hereges acabaram enlouquecendo.